FGV: consumidor reduz intenção de compras

O menor entusiasmo do consumidor em relação a compras de bens duráveis nos próximos meses ajudou a derrubar o Índice de Confiança do Consumidor (ICC), que teve queda de 7% em abril ante março. Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), de março para abril a parcela dos entrevistados que prevêem gastar mais nos próximos seis meses reduziu-se de 24,4% para 12,7%. No mesmo período, o porcentual de pesquisados que prevêem gastar menos aumentou de 19,8% para 24,1%.Ao falar ainda sobre as respostas referentes à situação atual, a fundação informou que houve piora na avaliação feita pelos consumidores a respeito da situação econômica da cidade em que residem. De acordo com a FGV, a parcela dos entrevistados que a consideram boa diminuiu de 19%, em março, para 15,5%, em abril. Já o porcentual dos que a avaliam como ruim subiu de 25,5% para 29,8%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.