FGV eleva previsão de inflação para até 5,5% em 2007

Aumento no preços dos alimentos registrado a partir de julho leva a revisão de 2 pontos nas projeções

Rodrigo Viga Gaier, da Reuters,

04 de outubro de 2007 | 15h48

Embora a inflação pelo Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) tenha desacelerado em setembro, a Fundação Getúlio Vargas elevou nesta quinta-feira sua previsão para os IGPs no ano para uma faixa entre 5% e 5,5%.  Veja também: Inflação medida pelo IGP-DI desacelera em setembro Preços agrícolas no atacado em SP caem 0,82% em setembro No início de 2007, a estimativa era de que a inflação por esses índices fosse de 3,5%. "Os alimentos subiram mais do que se esperava este ano. Eles descolaram e vamos ter quase 2 pontos a mais de inflação, afirmou Salomão Quadros, economista da FGV.  Em 12 meses, o IGP-DI acumula alta de 6,16%. No ano, a variação acumulada é de 4,44%. "Faltam só três meses para o ano acabar e está cada vez mais apertado", acrescentou.  Após três meses em aceleração, o IGP-DI, a exemplo dos demais IGPs, perdeu força em setembro para 1,17% ante taxa de 1,39% em agosto. Os alimentos foram os principais responsáveis pelo recuo, de acordo com a FGV.  Houve uma menor pressão dos alimentos processados no atacado e de algumas matérias-primas brutas, como bovinos, aves e derivados. "O recuo só não foi mais forte porque ocorreram novas altas das matérias-primas comercializáveis. Soja e milho continuaram subindo lá fora, mas há indícios de que podem começar a diminuir na ponta", disse o economista.  Apesar disso, Quadros afirmou que a inflação mais baixa não representa que a ameaça de novas pressões tenha terminado. "Os índices de preços revelam que a pressão mais aguda dos alimentos já acabou", argumentou.  "Os índices de preços não dão o diagnóstico definitivo de que a inflação não é mais um perigo. Os indicadores de atividade econômica como indústria, utilização da capacidade instalada e demanda é que mostram que pode haver uma aceleração inflacionária nos próximos meses."

Tudo o que sabemos sobre:
Inflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.