FGV: IGP-M pode fechar 2009 com deflação

A taxa acumulada em 12 meses do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) ainda é negativa e acumula deflação de 0,40% até a segunda prévia do índice de setembro, informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Para o coordenador de Análises Econômicas da instituição, Salomão Quadros, embora a segunda prévia do indicador deste mês tenha apresentado taxa positiva, de 0,41%, as chances de o IGP-M fechar 2009 com taxa anual em deflação ainda são boas.

ALESSANDRA SARAIVA, Agencia Estado

22 de setembro de 2009 | 13h44

Ele admitiu que, com uma taxa de 0,41% na segunda prévia do IGP-M, o índice fechado de setembro deve encerrar o mês em alta. Em agosto, o IGP-M caiu 0,36%. "A deflação chegou ao fim (nas taxas mensais). E isso não é ruim porque, se tivéssemos um cenário de muitas deflações sucessivas, isso poderia indicar um cenário de recessão, o que não é nosso caso", afirmou.

Na análise de Quadros, atualmente ocorre um movimento de recuperação na economia, o que leva à recuperação de preços. "Mas isso não significa que vamos ter descontrole inflacionário", ressaltou. O resultado acumulado do IGP-M é usado no cálculo dos reajustes nos preços dos aluguéis. O período de coleta de preços para cálculo da segunda prévia do IGP-M de setembro, divulgada hoje, foi de 21 de agosto a 10 de setembro.

Tudo o que sabemos sobre:
preçosinflaçãoIGP-M

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.