FGV: inflação medida pelo IPC-S foi de 4,60% em 2007

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) ficou praticamente estável na semana terminada no dia 31 de dezembro em relação à anterior. Segundo dados divulgados hoje pela instituição, o IPC-S ficou em 0,70% ante 0,69%. Com este resultado, o índice registrou a maior variação desde a primeira semana de fevereiro de 2007, quando a taxa foi de 0,72%. No ano, o IPC-S acumulou alta de 4,60%.Nesta apuração, quatro das sete classes de despesas apuradas pela FGV contribuíram para o acréscimo da taxa do IPC-S: Habitação, que passou de -0,04% na semana passada para 0,02% agora, Educação, Leitura e Recreação ( de 0,18% para 0,27%), Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,22% para 0,28%) e Transportes (de 0,92% para 0,97%). Em contrapartida, os grupos Alimentação (1,74% para 1,69%), Despesas Diversas (0,81% para 0,59%) e Vestuário (0,75% para 0,67%) registraram decréscimos em suas taxas de variação, reduzindo o ritmo de aceleração da taxa do índice.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.