FGV: inflação pelo IPC-S recua para 0,70% na 2ª prévia

A inflação no varejo medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) recuou para 0,70% na segunda prévia de maio (preços coletados até ontem, dia 15), após registrar alta de 0,83% na semana anterior (até 7 de maio). A informação é da Fundação Getúlio Vargas (FGV) - foi a menor taxa do IPC-S desde a primeira semana de abril deste ano, quando o IPC-S subiu 0,64%.Segundo a FGV, a desaceleração foi influenciada principalmente pela inflação menor no setor de alimentação (de 2,07% para 1,81%). Houve forte recuo de preços nos alimentos in natura, como frutas (5,38% para 1,10%) e hortaliças e legumes (5,84% para 5,02%). "Afora os alimentos in natura, vale citar os recuos registrados nas taxas dos itens: laticínios (1,91% para 1,84%), panificados e biscoitos (5,93% para 5,74%) e óleos e gorduras (2,43% para 2,04%)", acrescentou a fundação, em comunicado.Das sete classes de despesa usadas para cálculo do índice de inflação, seis apresentaram elevação de preços menos intensa ou até mesmo deflação. É o caso de habitação (de 0,16% para 0,06%); vestuário (de 1,26% para 0,82%); e educação, leitura e recreação (de 0,05% para -0,05%); transportes (de 0,32% para 0,28%); e despesas diversas (de 0,15% para 0,13%).O único grupo a apresentar aceleração de preços no período foi o de Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,76% para 0,88%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.