FGV: inflação perde força em SP e Porto Alegre

A FGV anunciou hoje os resultados regionais de inflação das sete capitais usadas para cálculo do Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S). Das sete capitais pesquisadas, quatro apresentaram aceleração de preços, entre a segunda e a terceira prévia de dezembro.Mas a cidade de São Paulo não seguiu o exemplo da maioria das cidades: A inflação em São Paulo perdeu força, no âmbito do IPC-S. Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), os preços na cidade subiram 0,78% no âmbito do índice referente à terceira prévia de dezembro, em comparação com a elevação de 0,87% no indicador anterior, apurado até o dia 15 de dezembro. Apenas uma capital seguiu o exemplo de São Paulo, e apresentou também desaceleração de preços, no período. É o caso da movimentação de preços em Porto Alegre (de 0,40% para 0,36%). Em contrapartida, foram apuradas elevações de preços mais intensas nas cidades de Brasília (de 0,69% para 0,76%); Rio de Janeiro (de 0,39% para 0,48%); Salvador (de 0,75% para 1,03%) e Recife (de 0,84% para 0,93%). Já a capital restante, Belo Horizonte, manteve o mesmo patamar de elevação de preços, no mesmo período (de 0,55%).A FGV anunciou na semana passada o resultado total do IPC-S referente à terceira prévia de dezembro, que subiu 0,69%. A cidade de São Paulo é a de maior peso na formação do indicador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.