coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

FGV inicia na 2ªF pesquisa de orçamento familiar

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) vai colocar sua equipe de pesquisadores nas ruas a partir da próxima segunda-feira para levantar dados para a elaboração da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) de 2002/2003. A informação é do chefe do Centro de Estudos de Preços da FGV, Paulo Sidney Melo Cota.A POF traça a estrutura de gastos das famílias que se encaixam no perfil das pesquisas de preços ao consumidor e servem de base para os índices de preços ao consumidor. A atual Pesquisa de Orçamento Familiar da FGV foi elaborada entre 1997 e 1998.Por esta pesquisa, o IPC-M, componente do IGP-M, é dividido em sete grupos e seus respectivos pesos: Habitação (31,55%), Alimentação (25,50%), Transportes (13,40%), Saúde e Cuidados Pessoais (11,70%), Educação, Leitura e Recreação (9,60%), Vestuário (4,70%) e Despesas Diversas (3,52%).Com a nova pesquisa, é provável que a ordem dos grupos mude, uma vez que nos últimos quatro anos novas despesas foram incorporadas ao orçamento das famílias brasileiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.