FGV: IPA Industrial tem a maior queda da história do IGP-M

Recuo foi atribuído à desvalorização das commodities provocada pela crise internacional

Flávio Leonel, da Agência Estado,

29 de dezembro de 2009 | 16h15

O coordenador de Análises Econômicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Salomão Quadros, informou nesta terça-feira, 29, que o Índice de Preços por Atacado (IPA) Industrial apresentou sua maior queda anual da história no âmbito do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), que foi criado em 1989 pela instituição. Em entrevista à imprensa, Quadros destacou que o IPA Industrial mostrou variação negativa acumulada de 4,74% em 2009 ante taxa positiva de 13,52% observada no ano passado.

 

No início da manhã, a FGV já havia anunciado que o IGP-M registrou variação negativa de 1,72% em 2009 ante taxa positiva de 9,81% em 2008, alcançando sua primeira deflação desde o início da série. "A queda dos preços industriais também merece registro, pois tem muito a ver com a crise financeira internacional", comentou Quadros, explicando que o momento de dificuldade, especialmente dos países desenvolvidos, provocou a queda no valor de várias commodities no mercado internacional, ajudando a puxar os preços no atacado brasileiro para baixo.

 

O coordenador avaliou que, para 2010, a continuação de um cenário de "lenta recuperação no contexto mundial" tende a limitar o aumento de preços dos produtos industriais no Brasil. "Essa saída ainda meio incerta dos países da crise econômica deve segurar estes preços", afirmou Quadros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.