Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

FGV: IPC-S da semana encerrada ontem fica em 0,09%

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) na semana encerrada ontem subiu 0,09%, em comparação com alta de 0,06% apurada no indicador anterior, do período até 15 de novembro. A principal contribuição para a aceleração do indicador partiu do grupoTransportes, cujos preços pararam de cair (de -0,08% para 0,08%), na passagem do IPC-S anterior para o índice apurado até ontem.Das sete classes de despesa usadas para cálculo do índice, quatro apresentaram elevação mais intensa de preços, ou fim de deflação, no período. Além de Transportes, é o caso de Alimentação (de 0,02% para 0,06%), Habitação (de -0,01% para 0,01%) e Vestuário (de 0,87% para 1,01%). Os outros três grupos apresentaram desaceleração ou queda mais intensa de preços. É o caso de Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,17% para 0,10%); Educação, Leitura e Recreação (de 0,13% para 0,09%) e Despesas Diversas (de -0,02% para -0,11%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.