FGV mantém projeção de alta para IPC-S de setembro

O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), Paulo Picchetti, manteve nesta segunda-feira, 23, a projeção de alta de 0,30% para o indicador no encerramento de setembro, ante a marca de 0,20% verificada em agosto.

RENAN CARREIRA, Agencia Estado

23 de setembro de 2013 | 12h17

O primeiro motivo para a manutenção da estimativa é que o IPC-S da terceira quadrissemana repetiu a taxa de variação registrada na leitura anterior: 0,27%. "Além disso, esse número está muito próximo da minha previsão, portanto, se não houver nenhum sobressalto, setembro deve encerrar por volta de 0,30%."

Picchetti destacou os produtos in natura dentro do grupo Alimentação. Segundo ele, esse grupo teve alta forte de preços no primeiro semestre e agora está havendo uma devolução dos aumentos. "Todos os cinco itens com as maiores influências negativas são do grupo Alimentação", ressaltou.

De acordo com divulgação da Fundação Getulio Vargas (FGV), as influências negativas mais expressivas no IPC-S na passagem da segunda para a terceira quadrissemana deste mês foram batata-inglesa (de -16,75% para -19,58%), feijão carioca (de -14,81% para -17,86%), tomate (de -10,50% para -9,35%), cenoura (de -10,26 para -15,78) e cebola (de -16,06% para -9,81%). Picchetti disse ainda que aguarda a manutenção dos preços do grupo Serviços em alta.

Tudo o que sabemos sobre:
IPC-SFGVsetembroprojeção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.