coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

FGV: PIB potencial até 2015 não vai a 5,5% sem reforma

Sem reformas estruturais, o ritmo máximo de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) que não gera pressão inflacionária, o chamado PIB potencial, é menor que 5,5% ao ano em cenários feitos pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre-FGV) até 2015. Eles estão publicados na edição deste mês da revista Conjuntura Econômica, da FGV. No mais otimista dos cenários, o PIB potencial alcançaria 5,4% em 2015 e 4,6% em 2008. Essa hipótese parte das premissas de que haveria crescimento de produtividade de 1% ao ano e expansão dos investimentos produtivos, a chamada Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), de 8% ao ano.De acordo com a carta do Ibre publicada na revista, a melhor forma de garantir o aumento do crescimento econômico brasileiro para um patamar entre 5,5% e 7% ao ano "é insistir na agenda de reavaliação de alguns de nossos programas sociais, de melhora do ambiente de negócios, de contenção dos gastos públicos e da carga tributária e de qualidade da educação".

ADRIANA CHIARINI, Agencia Estado

15 de outubro de 2007 | 17h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.