Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

FGV: seis de sete capitais apresentam IPC-S maior

O cenário de preços no varejo em São Paulo mostrou estabilidade na primeira semana de novembro, segundo informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) passou de queda de 0,09% para taxa estável (0,00%) na capital paulista, entre a quarta quadrissemana de outubro e a primeira quadrissemana de novembro. Ainda de acordo com a fundação, das sete capitais pesquisadas para cálculo do índice, seis apresentaram taxas de inflação mais intensas ou fim de deflação, no mesmo período.

ALESSANDRA SARAIVA, Agencia Estado

10 de novembro de 2009 | 08h33

As cidades que apresentaram acréscimos em suas taxas de variação de preços no período foram Belo Horizonte (de -0,04% para 0,20%), Porto Alegre (de 0,13% para 0,34%), Brasília (de 0,32% para 0,34%), Recife (de 0,06% para 0,19%) e Rio de Janeiro (de 0,16% para 0,25%). A única a cidade a apresentar queda de preços, no período, foi Salvador (de 0,01% para -0,14%).

A cidade de São Paulo é a de maior peso no cálculo do IPC-S, cujo resultado completo, anunciado ontem, mostrou aceleração (de 0,01% para 0,10%), entre a quarta quadrissemana de outubro e a primeira quadrissemana de novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoFGVIPC-S

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.