Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

FGV:alta de preço agrícola será sentida até 1ª quinzena

O repasse para o varejo da atual movimentação de alta de preços no setor agrícola, detectada pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) de julho, será sentido na primeira quinzena de setembro, e de forma mais intensa no segundo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) do mês - que será referente à quadrissemana encerrada em 22 de setembro. A avaliação é do economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV), André Braz. Ele fez a observação ao comentar o resultado do IPC-S de até 31 de agosto, anunciado hoje, e que não revelou impacto significativo de repasse das altas do atacado para o varejo.De acordo com ele, porém, houve algumas acelerações de preços, no IPC-S anunciado hoje, de derivados de commodities que estão em alta há algum tempo no atacado. É o caso do trigo, cujo preço ficou em alta no atacado praticamente durante todo o mês de agosto. Entre os aumentos citados como exemplo pelo economista, estão as elevações de preços em biscoito (1,77%); macarrão (1,49%); e pão francês (1,42%). "Isso reflete uma elevação no atacado que estava acontecendo há algum tempo", ressaltou o economista, acrescentando, ainda, que não espera uma "disparada" nos preços do varejo devido ao atual cenário de aceleração de preços dos produtos agrícolas no atacado. "É preciso lembrar que o repasse para o varejo sempre ocorre, mas o aumento de preços, para o consumidor, não tem a mesma magnitude de elevação registrada pelas elevações de preços no atacado", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.