bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

FHC culpa os EUA pelo retrocesso no comércio mundial

O presidente Fernando Henrique Cardoso culpou hoje os Estados Unidos pelo retrocesso em matéria de comércio aberto no mundo nos últimos anos. Ele adiantou que nesta sexta-feira, durante a cúpula dos chefes de estado da América Latina e Europa, em Madri, voltará a atacar o unilateralismo norte-americano. "Água mole em pedra dura tanto bate até que fura", afirmou. Para o presidente, as mudanças promovidas pelo Congresso dos EUA no Trade Promotion Autority (TTA), também conhecido como ´fast track´, representam um retrocesso. FHC disse que, apesar de ainda não ter muitos detalhes das mudanças, elas mostram que o Congresso retirou ainda mais poderes da presidência norte-americana realizar acordos comerciais, o que era o principal objetivo do ´fast track´.Fernando Henrique disse que o problema na Alca "não é o Brasil, mas sim os Estados Unidos". Segundo ele, o governo brasileiro continua disposto a acelerar as negociações para a formação do bloco das Américas.Ao comentar o impacto das medidas protecionistas norte-americanas sobre as relações da União Européia com o Mercosul, FHC disse que os europeus deveriam aproveitar para tirar vantagem neste momento e fazer um acordo com o Mercosul.O presidente observou, no entanto, que a onda protecionista nos EUA poderá afetar as relações comerciais intra-regionais, como, por exemplo, entre os EUA e Europa.De acordo com ele, a União Européia está sentindo, pela primeira vez, o protecionismo norte-americano. "Se for por esse caminho, é muito ruim para todos", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.