Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

FHC defende negociações comerciais internacionais

O presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu hoje, no Rio de Janeiro, as negociações comerciais internacionais. "Temos que ter atitude madura de negociação. Não de ficar encaramujados com medo", disse. Segundo ele, há preocupações com a Alca e a OMC, "mas o setor produtivo requer mercado e mercado de países desenvolvidos.?Fernando Henrique citou setores como os de siderurgia, petroquímica, aviação e telefonia celular para dizer que essas e outras áreas aumentaram a competitividade no seu governo. "Agora sim podemos negociar com mais energia. Temos que discutir com força na OMC os nossos interesses", afirmou. De acordo com ele, quando assumiu o governo "o Brasil não tinha nenhum pleito na OMC e hoje é um dos que mais cria caso".O presidente disse que recebeu acusações de que no seu governo a indústria foi sucateada e se desmodernizou, mas rebateu afirmando que ocorreu o contrário. Segundo ele, com o real valorizado, a indústria importou máquinas e se modernizou. Fernando Henrique defendeu o fortalecimento do Mercosul e o apoio à Argentina. "Nos interessa um sócio que possa se recuperar."

Agencia Estado,

25 de novembro de 2002 | 15h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.