FHC deve coordenar ações para baixar preço da gasolina

O presidente Fernando Henrique Cardoso convocou para amanhã, às 11 horas, uma reunião no Palácio do Planalto para discutir as razões que impedem a queda do preço da gasolina no patamar de 20%, conforme havia sido anunciado por ele. A realização da reunião foi confirmada pela assessoria do ministro de Minas e Energia, José Jorge. Participarão da reunião, além do presidente, os ministros José Jorge e Pedro Parente, da Casa Civil, o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Amaury Bier, e representantes da Petrobrás, da BR Distribuidora e Agência Nacional doPetróleo (ANP).Segundo assessores, o presidente quer assumir pessoalmente a coordenação das discussões sobre o assunto. A redução média de 8% constatada pela ANP não é considerada suficiente pelo governo que pretende fazer com que a BR distribuidora adote uma estratégia para forçar os concorrentes a reduzir seus preços. A queda nos preços dos combustíveis pode ter um impacto positivo na meta de inflação deste ano. No ano passado, o teto da meta foi estourada em 1%.

Agencia Estado,

09 de janeiro de 2002 | 16h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.