Fiat compra Tritec e fabricará motores no Paraná

O diretor da Fiat Powertrain Technologies, Franco Ciranni, anunciou hoje, em Curitiba, o acordo entre a Fiat e a Chrysler, nos Estados Unidos, que resultou na compra da Tritec Motors, localizada em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba. As atividades serão retomadas pela Fiat com a previsão de se produzir 400 mil motores por ano a partir de 2010. Serão investidos cerca de R$ 250 milhões na fábrica, que terá 500 empregos diretos e 1,5 mil indiretos. O faturamento previsto é de R$ 1,2 bilhões, com geração de R$ 150 milhões em impostos.A fábrica de motores da Tritec estava fechada havia cerca de oito meses, com a permanência de aproximadamente 80 funcionários que faziam a manutenção. Outros 300 foram demitidos nos últimos anos. "Nesta nova fase, as pessoas que saíram e quiserem voltar serão recontratadas prioritariamente", garantiu Ciranni. A previsão é que os motores comecem a ser fabricados no primeiro semestre do próximo ano. Primeiramente, os funcionários devem passar por um treinamento.Esta será a quarta fábrica de motores e transmissões da Fiat na América do Sul - há uma em Betim (MG), outra em Sete Lagoas (MG) e uma terceira em Córdoba, na Argentina. "Queremos nos transformar na primeira fábrica de motores da América do Sul até 2010, com a produção de 1,3 milhões de unidades", afirmou Ciranni. Segundo ele, a fábrica paranaense terá os motores destinados ao mercado interno e externo. "Vai atender a Fiat, mas também outros clientes", salientou. Ciranni disse que dará continuidade aos motores para BMW, que já eram produzidos na Tritec, e introduzirá novas famílias nas versões gasolina e flex.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.