Werther Santana/Estadão - 5/6/2020
Werther Santana/Estadão - 5/6/2020

Fiat terá plano de assinaturas de carros a partir de janeiro

Projeto-piloto do serviço vai começar em 32 concessionárias de São Paulo e do Paraná e vai envolver apenas carros zero-quilômetro; os valores ainda não foram divulgados 

Eduardo Laguna, O Estado de S.Paulo

11 de dezembro de 2020 | 12h56

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anunciou nesta sexta-feira, 11, que terá a partir do mês que vem um plano de assinaturas no qual os clientes poderão alugar carros das marcas do grupo - Fiat e Jeep - por prazos de 12, 24 e 36 meses. 

O projeto-piloto do serviço começa no dia 15 de janeiro em 32 concessionárias de São Paulo e do Paraná - 28 em seis cidades de São Paulo e quatro em Curitiba -, onde o consumidor poderá contratar o serviço e retirar o veículo.

A contratação também poderá ser feita pelo aplicativo ou site do plano de assinatura, que dará ao assinante a possibilidade de escolher a cor e opcionais do automóvel.

A FCA criou uma empresa, a Flua!, para administrar o novo negócio. O plano envolverá apenas assinaturas de carros zero-quilômetro das marcas, sendo que no fim do contrato o cliente terá a prioridade de compra do veículo. Se a prioridade não for exercida, o carro será vendido às concessionárias da rede para revenda.

Durante a apresentação do projeto, Fábio Siracusa, gestor da Flua!, disse que a intenção é ampliar o serviço às demais praças do País. Ele não abriu, contudo, as expectativas da empresa para o novo negócio.

“Temos grandes expectativas em relação ao potencial e volumes, mas vamos esperar o piloto para fazer uma projeção mais assertiva”, comentou.

O projeto-piloto terá duração de seis meses. O preço dos planos, que inclui seguro, manutenção preventiva, assistência 24 horas e a documentação do automóvel, só será divulgado no lançamento do serviço. Siracusa garantiu nesta sexta que os valores serão competitivos com os praticados por locadoras e montadoras que já oferecem a solução, como a Volkswagen.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.