'Ficaram devendo o reembolso'

Cliente diz que empresa cobrou conta indevida

YOLANDA FORDELONE , O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2012 | 03h08

A estudante de publicidade e propaganda Aline Monteiro Fernandes, de 19 anos, enfrentou recentemente problemas com serviços de telefonia móvel.

Três horas após comprar um celular novo com um chip teve uma surpresa: "Uma pessoa me ligou perguntando sobre o marido dela e eu disse que ela tinha ligado para o número errado. E ela retrucou que não, porque aquele número era do marido dela. A Tim bloqueou meu número ao descobrir que me venderam um chip que estava sendo usado por outra pessoa", conta.

A jovem recebeu outro chip, mas, como o número era pós-pago, a Tim lhe enviou as contas do primeiro telefone. "A primeira conta eu paguei porque não tinha entendido direito o que havia ocorrido. Falaram que iam me reembolsar mas não fizeram nada", reclama a estudante.

A reclamação já foi feita há um mês e até hoje o pedido ainda permanece em aberto. "Estou esperando eles me ligarem para ver se tomam alguma providência para tirar meu nome do número. Caso contrário, vou ter de entrar no Procon", diz Aline.

Procurada pela reportagem, a TIM informou que entrou em contato com a cliente para informar que, por liberalidade, as faturas com vencimentos em 15 de maio e em 15 de junho deste ano foram ajustadas.

Já a fatura com vencimento em 20 de abril e que foi paga pela cliente, é devida e refere-se ao período que o acesso esteve ativo e consta utilização da linha, diz a operadora.

A operadora também lamentou o ocorrido e informou que todas as observações apontadas serão utilizadas no "aprimoramento" de seus serviços e processos de atendimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.