Fiesp acredita em Selic abaixo de 20% até fim do ano

A Federação das Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp) espera que o Comitê de Política Monetária (Copom) promova um corte significativo dos juros em sua próxima reunião, na semana que vem. "O espaço para a queda está colocado, e o mercada clama por isso", afirmou a diretora do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da entidade, Clarice Messer, logo após o anúncio da queda de 0,30% no nível de emprego industrial em São Paulo em junho, pior taxa para o mês desde 1995. A expectativa da Federação é de que a Selic, a taxa básica de juros da economia, chegue ao fim do ano abaixo de 20%. Segundo Clarice, seria "ótimo" se o Copom acatasse já a opinião do ex-diretor do BC Sérgio Werlang, atual diretor do Itaú, de que há espaço para um corte de quatro pontos percentuais na taxa básica de juros, atualmente em 26%. "Se o próprio pai da criança (metas inflacionárias) acha isso, a Fiesp concorda plenamente", afirmou, ressaltando que os dados de junho mudaram completamente o quadro do nível de emprego, que caminhava para a estabilidade. Clarice lembrou que, desassonalizado (sem interferência de fatores temporais), o nível de emprego na indústria paulista teria caído 0,54% em junho. "A reversão do quadro diz que a economia precisa de combustível, que é a queda dos juros", finalizou.

Agencia Estado,

15 Julho 2003 | 17h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.