Fiesp alterou metodologia da pesquisa de nível de emprego

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) voltou hoje a divulgar sua pesquisa sobre o nível de emprego na indústria paulista, após uma interrupção de dois meses (dezembro de 2004 e janeiro de 2005) para a revisão metodológica do índice. A nova série revisada retrocede até o início do ano 2000. Agora, o emprego na indústria paulista terá dois indicadores, o da Fiesp (sindicatos) e o do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (diretorias regionais).A revisão metodológica alterou os pesos dos setores industriais na pesquisa, o peso dos portes das indústrias e atualizou os universos da pesquisa de acordo com a última Rais - Relação Anual de Informações Sociais do Ministério do Trabalho.Os novos dados mostram que o nível de emprego na indústria paulista recuou 1,42% em dezembro e cresceu 0,31% em janeiro (dados sem ajuste). Em todo o ano de 2004, foram gerados 144,487 mil empregos, contra 38,999 mil em 2003. O ano passado foi o melhor resultado da nova série: no ano 2000, a variação foi de 3,42% sobre 1999. Em 2001, a alta foi de 1,63%; em 2002, 1,19%; e em 2003, 2,12%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.