Fiesp avalia grau de investimento como 'bom'

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, avaliou como "boa" a elevação do Brasil a grau de investimento, anunciada hoje pela agência de classificação de risco Standard & Poor''s, pois significa o reconhecimento da comunidade financeira internacional de que a economia brasileira apresenta baixo nível de risco.Esse status, afirmou, não apenas atrai para o Brasil recursos de investidores institucionais de todo o mundo, como propõe a queda na taxa de juros. "A classificação da S&P bem como a evolução da arrecadação da Receita Federal desautorizam aqueles que pregavam o caos para a economia brasileira", define Skaf.O empresário também alertou que, embora o grau de investimento seja positivo, poderá trazer efeitos colaterais como a maior sobrevalorização do real. "Efeito que pode incentivar o crescimento das importações em detrimento da produção brasileira", finalizou, em comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.