Fiesp culpa Executivo por falta de reforma tributária

A culpa de a reforma tributária não ter sido feita nos sete anos do governo FHC é do Poder Executivo, afirmou hoje o diretor de competitividade industrial da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Mario Bernardini. "Se o executivo quisesse, a reforma teria sido feita", afirmou. "Pela ordem, a responsabilidade é do Executivo, do Congresso, que fez coisas importantes mas teve o trabalho impedido pelo Executivo, e por último do setor produtivo", completou Bernardini.O presidente Fernando Henrique Cardoso disse ontem, ao responder às críticas de empresários alemães de que o País tem muitos impostos, que "é difícil avançar, porque todos querem a reforma tributária. Mas cada um quer uma coisa".O diretor da Fiesp disse que a tributação brasileira tem muitas distorções porque sobretaxa o setor produtivo e o assalariado. "Temos que buscar os recursos que o Estado precisa na renda, na propriedade e no consumo, não na produção", explicou Bernardini. Para ele, o Brasil precisa da reforma para desonerar seus produtos e ser competitivo lá fora. "Um sistema tributário distorcido não afeta muito uma economia fechada", disse. Bernardini afirmou que o tema precisa ser muito discutido com os candidatos à sucessão presidencial. "É um assunto já importante a qualquer tempo, ainda mais tendo eleições como pano de fundo", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.