finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Fiesp e Firjan decidem traçar estratégias conjuntas de ação

As federações das indústrias de São Paulo (Fiesp) e do Rio de Janeiro (Firjan) decidiram elaborar em conjunto suas estratégias para a defesa dos interesses do setor nos dois Estados. Em comunicado divulgado hoje, a Fiesp informa que, a partir de agora, as duas entidades terão encontros mensais em São Paulo e no Rio. Segundo o presidente da Firjan, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, a aproximação tem como objetivo acabar com a guerra fiscal e com a idéia de rivalidade entre a indústria do Rio e a de São Paulo. Gouvêa Vieira e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, tiveram ontem a primeira reunião, quando começaram a elaborar a estratégia comum de ação.Segundo as informações divulgadas pela Fiesp, as duas entidades vão focar o trabalho conjunto em ações nas áreas de infra-estrutura e logística, tributos e petróleo.Na primeira reunião, a Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip) fez um apresentação sobre a densidade nacional e a necessidade de adequação do preço do petróleo. O temor do grupo é que os preços prejudiquem a competitividade das indústrias brasileiras.O Rio tem grande participação na extração de petróleo, ao passo que São Paulo reúne a maior parte das indústrias prestadoras de serviços e fornecedoras de bens que abastecem as petrolíferas fluminenses.

Agencia Estado,

17 de fevereiro de 2005 | 15h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.