finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Fiesp: indústria deve fechar ano com menos 80 mil vagas

O diretor titular do Departamento de Economia da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Francini, afirmou que a desaceleração da economia brasileira, que impactou com vigor a indústria paulista, especialmente o ramo exportador, deve provocar uma redução próxima a 80 mil postos de trabalho do setor manufatureiro no Estado. O número seria equivalente a uma retração de 3% a 4% no estoque de vagas das fábricas com relação a 2008.

RICARDO LEOPOLDO, Agencia Estado

11 de novembro de 2009 | 16h58

Contudo, Francini destaca que a recuperação da economia nacional permite dizer que "a geração de emprego nos próximos meses será positiva", a ponto de motivar uma expansão de 3% a 4% no número de vagas das indústrias neste ano em comparação a 2008. Essa projeção leva em consideração algumas hipóteses, sendo a principal delas que o mundo não vai ser envolvido nos próximos trimestres por um eventual estouro de bolha de ativos, como preveem alguns analistas, entre eles o professor da New York University, Nouriel Roubini.

"Com um cenário mais favorável para o mercado externo em 2010 e a perspectiva de vigorosa demanda interna, é bem provável que o PIB brasileiro cresça acima de 5% no próximo ano, o que deve gerar uma expansão da produção industrial entre 8% e 10%", comentou. "Nesse contexto, a tendência para o emprego (no próximo ano) é favorável."

Tudo o que sabemos sobre:
empregoindústriaFiesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.