finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Fiesp: indústria pode crescer mais de 5% em 2008

O diretor do Departamento de Estudos Econômicos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Francini, disse hoje que, mantidas as atuais condições de crédito e emprego, já é possível estimar que o Indicador do Nível de Atividade (INA) da indústria paulista (INA) de 2008 ficará acima de 5%.Para o diretor da Fiesp, o desempenho presente é o que define o ânimo do empresário sobre o futuro, e o momento atual da indústria é bastante satisfatório, com a indústria paulista crescendo 4,9% em 12 meses encerrados em outubro. "A indústria está investindo, o setor de bens de capital bate recordes e o empresário está otimista", disse Francini.Ele admitiu que existe um certo temor em relação a um eventual aprofundamento da crise no mercado imobiliário dos Estados Unidos. "Todos sabemos que se houver recessão lá, o mundo vai junto", afirmou. Mesmo assim, ainda não é possível saber como será o desenlace dessa situação. Sobre a possibilidade de haver novamente um apagão de energia, como aconteceu em 2001, Francini disse que não vê riscos para o ano que vem. "Se houver algum risco nesse aspecto, será em 2010 ou 2011", disse.

PAULA PULITI, Agencia Estado

29 de novembro de 2007 | 17h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.