Fiesp mantém perspectiva de alta para emprego em 3% neste ano

O diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Claudio Vaz, mantém a previsão de alta entre 1,5% a 3% no nível de emprego industrial paulista em 2004, o que significa retomada de 15 mil a 30 mil vagas. Para maio, o economista acredita em desempenho positivo no nível de emprego, ainda que não uma alta expressiva.O nível de emprego na indústria paulista, apurado pela Fiesp e divulgado hoje, registrou queda de 0,08% em abril contra março. É o primeiro resultado negativo do ano, com perda de 1.224 postos de trabalho. Ainda assim, a variação acumulada nos quatro primeiros meses do ano é positiva em 0,80%, com retomada de 12.157 empregos. No período de 1999 a 2004, este foi o melhor primeiro quadrimestre para o emprego paulista.O emprego em abril foi afetado pelo encerramento dos contratos temporários relativos ao período de Páscoa, sobretudo nos setores de massas alimentícias e biscoitos (-7,60%) e de produtos de cacau e balas(- 4,91%). Também houve demissões sazonais por conta do fim do verão nos segmentos de sucos e sorvetes (-12,44%).Mesmo assim, Claudio Vaz, considera que o resultado de abril, do ponto de vista técnico, mostra estabilidade. Dos 47 sindicatos pesquisados pela Fiesp, 26 contrataram e oito mantiveram os postos de trabalho. Setores exportadores, como calçados de Franca (3,78%), autopeças (2,07%) e o segmento de malharias e meias (1,79%) seguraram o nível de emprego no patamar de estabilidade. Em 12 meses, o emprego na indústria paulista acumula alta de 0,33%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.