carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Fiesp não aprova proposta de reforma tributária do governo

O presidente da Federação das Indústrias do Estado (Fiesp), Horácio Lafer Piva, disse hoje que a proposta de reforma tributária apresentada pelo governo traz poucas alterações ao atual regime. A afirmação se baseia em um estudo realizado pela entidade. "A proposta pouco mexe no que está aí", disse o presidente da Fiesp em seu comentário semanal na Rádio Eldorado. Ele reconhece que a promessa do PT de desonerar os impostos que incidem sobre a indústria não seria cumprida com o projeto enviado pelo governo ao Congresso. Mas Piva esperava algumas compensações para o setor, com a retirada de impostos em cascata, como o Cofins.Na avaliação de Piva, a proposta do PT não simplifica o sistema de impostos no País, e que ela não permitiria uma redução imediata de tributos para micros e pequenas empresas. Piva diz que na proposta existem ?janelas? que possibilitariam a criação futura de novos impostos."A indústria está decepcionada com a proposta da reforma tributária do governo. Vamos levar esta posição ao Congresso, justamente com a nossa proposta. Queremos criar mais empregos, e não é possível que se continue sobrecarregando o setor produtivo".

Agencia Estado,

28 de maio de 2003 | 08h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.