Fiesp prevê crescimento de 5% da atividade este ano

Para o PIB brasileiro, a expectativa da Fiesp é de um crescimento de pelo menos 2,5%

PAULA PULITI, Agencia Estado

30 de janeiro de 2008 | 13h30

O diretor-adjunto do Departamento de Pesquisas Econômicas da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Walter Sacca, fez uma estimativa preliminar de crescimento de 5% do Indicador de Nível de Atividade (INA) da indústria paulista este ano. Em 2007, o INA aumentou 6,1%. Para a projeção, o empresário levou em conta aspectos relacionados ao Produto Interno Bruto (PIB) e ao câmbio.Para o PIB brasileiro, a expectativa da Fiesp é de um crescimento de pelo menos 2,5%, como efeito inercial do ano passado. Além disso, citando cálculos do Banco Mundial, Sacca destacou que o fim da CPMF deve ter um impacto positivo no PIB de um ponto porcentual. Isso significa que, sem esforços, o País já tem praticamente garantido um crescimento de 3,5% do PIB em 2008. Na estimativa de 5% para o INA da indústria paulista, que geralmente cresce mais que o PIB, Sacca incluiu os efeitos de uma possível crise na economia norte-americana.O diretor da Fiesp ponderou que a crise desacelerará a economia americana, mas sem recessão. Ele lembrou que o Brasil tem reservas internacionais expressivas, juros que podem cair e uma economia mais sólida, que devem amenizar os efeitos da crise global sobre a economia brasileira.O empresário destacou que a indústria paulista só não crescerá acima dessa projeção inicial porque a taxa de câmbio é desfavorável à atividade. "A defasagem cambial continuará a ser um ônus neste ano", destacou, falando sobre a crescente concorrência dos produtos importados no mercado brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.