Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Fiesp promete identificar "vilões" do custo de capital

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) promete mapear quais são os "vilões" que impulsionam o custo de capital das empresas no Estado. A entidade vai divulgar trimestralmente pesquisas que indicam o custo de capital e o grau de endividamento de empresas no Estado, em um projeto coordenado pelo economista Carlos Antônio Rocca, da Fipe."Ao identificarmos os vilões que mais pressionam para cima o custo de capital das empresas, iremos formular propostas para amenizar o seu efeito, e levá-las ao interlocutor apropriado, seja ele o Banco Central, o Ministério da Fazenda, o Congresso Nacional", afirma o presidente da Fiesp, Horácio Lafer Piva, em entrevista ao jornal da federação.Ele avalia que a questão do financiamento lidera as preocupações das empresas e, embora "escasso e caro", até o momento as empresas desconhecem quanto pagam por financiamento, "os componentes deste custo, nem muito menos a diferença que se observa entre portes de empresas e nos variados setores de atividade".Piva diz que a redução dos custos de capital depende não apenas da redução da taxa de juros e da expansão dos depósitos compulsórios, mas também da queda dos tributos indiretos e das exigências dos bancos."É preciso elevar a concorrência no sistema bancário, separar os bons dos maus pagadores e reformar a atual Lei de Falências com vistas a preservar a empresa e os empregos em meio a um processo de mudança de controle", diz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.