Fiesp: queda da atividade reflete número de dias úteis

O diretor do Departamento de Pesquisas Econômicas da Fiesp, Paulo Francini, explicou que a queda de 4,3% na margem do Indicador do Nível de Atividade (INA) dessazonalizado não deve ser entendida como sinal de redução efetiva da atividade industrial. Na verdade, o resultado negativo foi muito mais reflexo dos números de dias úteis tanto em fevereiro quanto em março do que de qualquer outro fator ligado à produção.Entre 2004 e 2007, o mês de fevereiro teve 18 dias úteis em média. No mesmo período, março teve na média 22,5 dias. Em 2008, fevereiro teve 19 dias úteis e março, 20. Essas diferenças explicam a queda no indicador com ajuste sazonal e a alta de 5,9% na série sem ajuste. Essa alta de 5,9% é muito inferior ao aumento da produção em 2007 (13,3% ante fevereiro); 2006 (15,6%); 2005 (13,9%) e 2004 (21,1%). "Excluindo essa questão dos dias úteis, notamos que a evolução do comportamento da indústria é de se acomodar em um bom patamar", afirmou Francini. A expectativa da Fiesp é que o INA encerre o semestre em alta de 6,8% sobre igual período de 2007.Em relação ao Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) da indústria paulista, que caiu de 83,4% em fevereiro para 82,5% em março com ajuste, e subiu de 82% em fevereiro para 83% em março sem ajuste, Francini comentou que o indicador continua em patamar confortável. Quando se observa o Nuci desagregado, chama especial atenção o setor de veículos automotores. O uso da capacidade setorial encerrou março em 94,1%, o maior entre os 21 setores analisados, ante 90,6% em fevereiro e 85,9% frente a março de 2007. A explicação da Fiesp para esse comportamento é a tentativa das indústrias automotivas de adotar um processo contínuo de produção, trabalhando o máximo de horas possíveis. A situação deve se manter até que os planos de expansão maturem. "É normal que em alguns meses o uso da capacidade recue", finalizou o diretor da Fiesp.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.