Fiesp revisa para 5% a alta da produção industrial em 2004

A recuperação da indústria paulista deve continuar firme no segundo semestre de 2004, para encerrar o ano com um aumento de produção da ordem de 5%, disse hoje o diretor do Departamento de Pesquisas Econômicas da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Claudio Vaz. No início do ano, a projeção da entidade era de aumento máximo de 4,5% na atividade, ou um ponto percentual acima da alta estimada do PIB. ?As perspectivas são muito melhores hoje do que em 2001 e 2002?, afirmou. Ele acredita que o próprio PIB vai superar a previsão de 3,5% no ano.Os resultados de maio do Levantamento de Conjuntura mostram, segundo Vaz, que a recuperação é verdadeira, ainda que vinculada às exportações. No mês passado, as vendas reais da indústria cresceram 4,9% sobre abril e 25,7% sobre maio de 2003. Já as exportações da indústria paulista aumentaram 14,8% em relação a abril e 39,1% na comparação com o mesmo mês do ano passado. ?As exportações continuam a surpreender de forma positiva, mas a reação do mercado interno ainda é desigual?, explicou.De acordo com o empresário, puxaram o crescimento das vendas setores exportadores como mecânica (27,6%), metalurgia (21% sobre maio de 2003) e material elétrico e eletrônico (26,6%). Já os setores mais ligados ao mercado interno também tiveram crescimento, porém em percentuais menores. Alimentos, por exemplo, cresceram 10% na mesma base de comparação; têxteis, 9,1%. Mas também nesses dois casos, houve estímulo das vendas externas. O nível médio de utilização da capacidade instalada da indústria paulista em maio estava em 83,8%, acima dos 81,3% verificados em abril.

Agencia Estado,

30 de junho de 2004 | 16h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.