Filas começam a se formar em bancos argentinos

Pouco mais de uma hora antes da reabertura dos bancos argentinos, que passaram 21 fechados, começam a se formar filas em frente às maiores agências do centro financeiro de Buenos Aires. A maioria das pessoas veio pedir informações sobre o que acontecerá com suas contas correntes, tirar dúvidas sobre hipotecas e pagar contas atrasadas. As agências com maior aglomeração são a sede do Banco de La Nación, ao lado da Casa Rosada, o BBVA Francês, em frente à Praça de Maio, e o Banco de la Ciudad, no coração da city portenha. A polícia fechou o acesso das ruas ao redor da Casa Rosada, que fica ao lado do centro financeiro, aos veículos.O clima é calmo na capital argentina, apesar dos panelaços de ontem à noite. A polícia informou que 35 pessoas foram presas durante os distúrbios desta madrugada, mas apenas quatro delas continuam detidas por terem antecedentes criminais.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.