Filho de missionários lidera lobby brasileiro nos EUA

Representante brasileiro da Unica em Washington, EUA

Perfil: Joel Velasco, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2010 | 00h00

Joel Velasco foi escolhido pelo presidente da entidade, Marcos Jank, para cuidar da estratégia de marketing e, principalmente, de lobby da Unica nos Estados Unidos.

Aos 37 anos, ele tem no currículo a ligação com a cúpula do Partido Democrata dos Estados Unidos. Ele começou a carreira como estagiário na Casa Branca na época do primeiro mandato de Bill Clinton e depois foi secretário pessoal do vice-presidente Al Gore.

Em setembro de 2007, Velasco - nascido no Mississipi e filho de missionários brasileiros - trocou a vice-presidência da Stonebridge Internacional, consultoria de lobby, pela representação da Unica em Washington. Apesar de ter nascido em território americano, Velasco fala o português sem sotaque - resultado do tempo em que morou em Goiás, na adolescência, e depois em Brasília, onde trabalhou na embaixada americana.

Se Jank e a equipe da Unica recebem por ano 160 delegações, em parte é reflexo das articulações de Velasco. Ele próprio se dividiu no ano passado em cerca de 90 palestras para falar das vantagens do etanol de cana-de-açúcar em relação ao similar obtido do milho americano e abençoado com um subsídio anual na casa dos US$ 4 milhões.

Uma das vitórias de Velasco foi a avaliação da Environmental Protection Agency (o EPA, órgão americano responsável pela regulação de temas ligados ao meio ambiente), que recentemente considerou o etanol de cana menos poluente que o combustível obtido a partir do milho.

Faltando pouco mais de seis meses para que o Congresso decida sobre a renovação da tarifa de importação sobre o etanol brasileiro, o trabalho parece ainda mais hercúleo. Ele trabalha com dois cenários: a redução ou a queda da tarifa. A data limite para a votação é 31 de dezembro. "Se o Congresso não fizer nada, a tarifa expira", explica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.