Filhos gastarão em média R$ 36 no Dia dos Pais

Os filhos devem gastar em média R$ 36 com o presente dos pais neste ano. As mulheres têm disposição para gastar um pouco mais (R$ 37,63) em relação aos homens (R$ 35,70). Elas também têm mais intenção de presentear, pois 56,75% afirmaram que devem comprar alguma coisa, contra 50,81% dos homens. Os dados são da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio SP) em pesquisa com 900 pessoas na região metropolitana da capital. Segundo o levantamento, 44,56% das pessoas não darão presentes.A pesquisa indicou que em comparação com o Dia das Mães a importância da data é bem menor. Em maio, 58,28% dos entrevistados tinham dito que iriam presentear e 37,93% não pretendiam comprar nada. Em valores, a intenção de compra para as mães foi menor, de R$ 34,22. De acordo com o economista Fabio Pina, nos últimos anos o Dia dos Pais vem perdendo a importância e já foi ultrapassado pelo Dia dos Namorados com relação ao desempenho das vendas no varejo. Os pais estariam hoje no mesmo patamar da Páscoa e o Dia das Crianças.Os produtos que estão sendo mais procurados pelos filhos são CDs (15,26%); camisa (11,55%) e calça (9,28%). Mas, de acordo com a pesquisa, os presentes preferidos dos pais seriam eletroeletrônicos (aparelho de som, rádio, etc), citados por 12,13% dos pais e por apenas 7,42% dos filhos. As camisas e CDS viriam em segundo e terceiro lugar, tendo a preferência de 11,72% e 11,30% dos pais.Em razão do baixo valor do presente, a maior parte dos entrevistados, 79,69%, pretende pagar o presente à vista. O cartão de crédito é a forma de pagamento escolhida por 34,64%, seguido do cheque pré-datado, 13,20%, e carnês, 2,47%. A Federação avalia que o movimento no comércio este ano será de 3% a 5% menor que em 2002, mas os empresários estão apostando na data para recuperar pelo menos parte das vendas que foram baixas em julho, em razão das férias escolares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.