Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Filhos gastarão R$ 34 para presentear as mães

Os consumidores estão com pouca disposição para gastar no Dia das Mães este ano. Uma pesquisa da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), com 870 pessoas da região metropolitana da capital, revelou que o preço médio do presente ficará em torno de R$ 34,22. Segundo a pesquisa, 58,28% dos entrevistados afirmaram que vão comprar algum presente, 37,93% disseram que não darão nada e 3,79% ainda não decidiram.Diante deste valor, a alternativa para a maioria (57,93%) será recorrer aos bens semiduráveis ? como roupas e calçados -, em lugar dos duráveis, que sempre foram os produtos mais vendidos na data. As flores serão opção de 13,94%; os perfumes e cosméticos, de 10,58%; e os CDs, 9,38%. A forma de pagamento à vista (dinheiro, cheque ou cartão de débito) será preferida por 46,38% dos filhos, enquanto que o cartão de crédito será usado por 21,10%, o cheque pré-datado por 11,05% e os carnês por 3,94%.De acordo com o levantamento, os homens têm mais intenção de presentear as mães com utilidades para o lar do que as mulheres. Enquanto 1,49% dos entrevistados do sexo masculino disseram que vão dar uma máquina de lavar roupa, este item não foi citado pelas mulheres. Móveis e objetos de decoração também foram os presentes escolhidos por 4,46% dos filhos e apenas 2,43% das filhas. As mulheres preferem objetos de uso pessoal como bolsas, escolhidas por 9,35% contra 5,45% dos filhos; e calçados, escolhidos por 8,41% das entrevistadas, contra 4,95% dos homens.PreferidosO objeto de desejo da maioria das mães, segundo outra sondagem feita pela Fecomercio-SP, é o telefone celular. Os dados constam da pesquisa do Índice de Intenções do Consumidor (IIC), realizada mensalmente pela entidade com 450 pessoas. Dos 11 itens apresentados, o celular ganhou disparado na preferência das mulheres, seguido pelo videocassete ou DVD, automóvel, computador e TV. Os outros bens da lista são aparelho de som, máquina de lavar roupa, geladeira, forno de microondas, fogão e freezer. De acordo com a federação, as informações mostram que a mulher prefere presentes de maior praticidade e agilidade, assim como o acesso às informações, em detrimento de bens que priorizavam a vida dentro de casa.

Agencia Estado,

05 de maio de 2003 | 16h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.