Filipinas registra sexta queda consecutiva

A bolsa filipina fechou hoje em baixa de 1,35%, a sexta seguida, sob influência da perspectiva de guerra no Iraque. Os papéis do setor bancário sofreram as maiores quedas por causa da demora na aprovação de leis que combatem a lavagem de dinheiro. Em Seul, o mercado abriu em alta seguindo Wall Street (Dow Jones: +0,65%; Nasdaq: +0,50%), mas o movimento de recuperação técnica sofreu oposição daqueles que preocupam-se com a situação no Golfo Pérsico. Como resultado, o índice Kospi encerrou o dia em queda de 0,34%. O Nikkei 225 da bolsa de Tóquio fechou praticamente estável, em baixa de 0,04%, também em razão das tensões no Golfo. O pregão taiuanês encerrou o dia estável em leve alta de 0,05%, em recuperação técnica. O baixo volume financeiro indica, segundo analistas, que os investidores ainda não se sentem seguros para voltar ao mercado, principalmente em razão do final de semana prolongado em Taiwan (a bolsa não abrirá na sexta-feira). No intervalo dos negócios, as demais bolsas do sudeste asiático registravam: Hong Kong: -0,37%; Indonésia: -0,47%; Malásia: -0,61%; Tailândia: +0,43% e Cingapura: -0,18%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.