Fim da greve dos fiscais leva balança a recorde semanal

O fim da greve dos auditores fiscais da Receita Federal na semana passada fez com que a balança comercial brasileira batesse novo recorde histórico. As exportações e as importações atingiram na terceira semana do mês (de 12 a 18 de maio) os maiores valores semanais da história do comércio exterior, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. As vendas externas somaram US$ 5,294 bilhões, com média diária de US$ 1,058 bilhão. As importações totalizaram US$ 4,372 bilhões, com média diária de US$ 874,4 milhões. O superávit foi de US$ 922 milhões.O resultado da terceira semana elevou o desempenho da balança no acumulado do mês. O saldo comercial é de US$ 2,219 bilhões, com média diária de US$ 210,7 milhões. Em relação a maio do ano passado, o saldo apresenta alta de 15,2% pela média diária. Ao longo do ano, o superávit comercial tem registrado quedas sucessivas na comparação com 2007. Como os auditores ficaram em greve por 56 dias, desde 18 de março, muitas mercadorias estavam retidas nas aduanas. O fim da paralisação ocorreu na segunda-feira da semana passada (dia 12).No acumulado de maio até a terceira semana do mês, as exportações somam US$ 10,959 bilhões. Pela média diária, que foi de US$ 996,3 milhões, a expansão foi de 60,6% em relação a maio de 2007. As compras internacionais acumulam US$ 8,740 bilhões no período, com média diária de US$ 794,5 milhões. O aumento foi de 78,5% na comparação com maio de 2007. No ano, as exportações totalizam US$ 63,708 bilhões e as importações, US$ 56,909 bilhões, com saldo positivo de US$ 6,799 bilhões.No ano, as exportações totalizam US$ 63,708 bilhões e as importações, US$ 56,909 bilhões, com saldo positivo de US$ 6,799 bilhões. O superávit comercial no ano registra queda de 55,5%, pela média diária, em função do forte ritmo de crescimento das compras externas, que crescem 47,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. As exportações, por outro lado, registram alta de 18,3% pela média diária.ProdutosSegundo os dados do Ministério do Desenvolvimento, as três categorias de produtos registram expansão em maio. Os embarques de básicos aumentaram 115,7%, por conta, principalmente, de petróleo em bruto, minério de cobre, soja em grão, minério de ferro, farelo de soja e carne de frango, suína e bovina. Os semimanufaturados apresentaram crescimento de 59,1%, por conta de celulose, ferro-ligas, ferro fundido, semimanufaturados de ferro e aço, alumínio em bruto e açúcar em bruto. As exportações de manufaturados subiram 23,6%, em razão de óleo de soja refinado, óleos combustíveis, óxidos e hidróxidos de alumínio, álcool etílico, motores e geradores, automóveis de passageiros, tratores e aparelhos para terraplenagem.Nas importações, aumentaram os gastos em relação a maio de 2007, principalmente, com adubos e fertilizantes (292,1%), combustíveis e lubrificantes (175,8%), automóveis e partes (96,3%), cobre e suas obras (74%) e siderúrgicos (64,5%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.