Fim do incentivo para importar autopeças é adiado

O governo cedeu à pressão das montadoras e deu mais prazo para o fim do incentivo tributário na importação de autopeças. Medida Provisória (MP) 497, publicada ontem no Diário Oficial da União, fixa um cronograma gradual para o fim do redutor de 40% da alíquota do Imposto de Importação de autopeças.

Adriana Fernandes e Fabio Graner, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2010 | 00h00

Esse redutor, que é aplicado desde 2001, permite que as autopeças entrem mais baratas no País e é alvo de críticas da indústria de autopeças. Com a edição da MP, o redutor só será extinto em maio de 2011. Na proposta original, o redutor seria reduzido para 20% em junho e acabaria em dezembro deste ano.

As montadoras alegaram que o preço dos automóveis poderia subir, já que muitas autopeças são importadas. Também disseram que haveria risco de um aumento das importações de veículos prontos.

Pela MP, o cronograma ficou mais ''suave". O redutor cai para 30% no fim deste mês, para 20% no fim de outubro e chega a zero só em maio de 2011. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.