Financeiras concedem mais crédito

Assim como os bancos, algumas financeiras também estão aumentando o crédito para pessoas físicas, devido às quedas na taxa básica de juros (Selic). Outro fator apontado pelas instituições é a queda da inadimplência.De acordo com Manuel Vieira, diretor de operações da Losango, financeira do LloydsTSB, a previsão é de que a instituição feche o mês de julho com volume de crédito para pessoas físicas 13% maior em relação a junho e crescimento de 25% em relação ao primeiro semestre.As taxas de juros da Losango passaram de 7,80% ao mês, em maio, para 7,40%, em junho. Segundo Vieira, o fator que mais pesa é a queda da inadimplência. "Daqui para frente, a queda nas taxas de juros vai depender da queda da inadimplência, que está no patamar de 9,8% na Losango", diz ele. Na BCN Leasing, as taxas estavam entre 2% e 2,20%, para leasing e Crédito Direto ao Consumidor (CDC) respectivamente, e caíram para 1,90% e 2,10% . De acordo com Carlos Pinheiro, diretor da instituição, se a Selic cair novamente, as taxas de juros para o tomador de empréstimo também caem. Outro fator apontado para queda das taxas é a queda da inadimplência. Não há estatísticas no BCN, mas Pinheiro afirma que houve queda na inadimplência desde janeiro. Segundo Pinheiro, o volume de crédito no BCN também vem crescendo constantemente desde janeiro. Entre pessoas físicas e jurídicas, subiu acima de 30% de janeiro a junho deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.