Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Financial Times destaca que Brasil tem febre de exportações

O jornal britânico Financial Times traz uma longa reportagem em que, com o título "Vendendo o Brasil: o eterno país do futuro chega à maturidade no cenário global", afirma que empresas por todo o País pegaram a febre da exportação. Segundo o jornal, uma crescente competitividade e uma diplomacia mais assertiva na área de comércio ajudaram a aumentar as exportações brasileiras.De acordo com os autores da reportagem, Raymon Collit e Richard Lapper, desta vez há mais confiança de que os benefícios chegaram para ficar. O Financial Times afirma que o Brasil é, tradicionalmente, uma das economias mais isoladas do mundo, mas "parece estar finalmente fazendo sentir o seu peso no mercado global".O diário diz que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva - "que estabilizou a economia desde sua vitória esmagadora em outubro de 2002" - merece parte do crédito pela boa fase das exportações, "mas seu predecessor, Fernando Henrique Cardoso, fez boa parte dos ajustes políticos e econômicos". "Até mesmo críticos admitem que a administração Lula tem uma política externa mais audaciosa", diz o jornal.ProblemaMas, segundo o diário, a infra-estrutura deficiente pode ser um problema para o país. De acordo com o Financial Times, o Brasil tem um décimo da malha ferroviária dos Estados Unidos, com território praticamente equivalente. E o jornal cita estimativas que dizem que os custos de transporte brasileiros são o dobro daqueles da China e da Rússia.

Agencia Estado,

15 de setembro de 2004 | 16h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.