seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Financiamento de veículos cresce 23,7% em 2008, aponta Anef

Dados mostram que apesar dos efeitos da crise, crédito para aquisição de veículos bateu recorde no ano

Agência Estado,

09 de fevereiro de 2009 | 13h01

A Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef) informou nesta segunda-feira, 9, que o saldo das carteiras de Crédito Direto ao Consumidor (CDC) e leasing para aquisição de veículos por pessoas físicas encerrou 2008 com crescimento de 23,7% em comparação ao ano de 2007, atingindo R$ 138,1 bilhões - montante que corresponde a 35% do total do crédito disponibilizado no mercado para pessoas físicas. Do total, R$ 81,4 bilhões foram para financiamento por meio de CDC e R$ 56,7 bilhões foram para leasing. Veja também:Produção de veículos dispara 92,7% e venda sobe 1,5% no PaísDe olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise Em relação aos juros, a taxa média mensal praticada pelos bancos das montadoras em dezembro do ano passado foi de 1,80%, enquanto no mesmo mês de 2007 ficou em 1,49%. Já o índice de inadimplência acima de 90 dias para financiamento de veículos por meio de CDC ficou em 4,3% no ano passado, ante 3% no ano de 2007. "Mesmo com os reflexos da crise mundial sentidos no Brasil a partir do mês de setembro, o ano de 2008 bateu recorde de crédito para aquisição de veículos, superando em mais de R$ 26 bilhões o ano de 2007", disse em nota à imprensa o presidente da Anef, Luiz Montenegro. "Assim como outros segmentos do setor, a Anef optou pela prudência em relação às estimativas para 2009. Dessa forma, vamos avaliar com mais critério os efeitos das medidas anunciadas pelos governos federal e estadual no último trimestre do ano passado. Mesmo não sendo o momento para fazer projeções para o ano, provavelmente a partir do segundo trimestre de 2009 os recursos financeiros passem a fluir de maneira mais regular para o crédito", acrescentou Montenegro. Os planos máximos de financiamento oferecidos pelas financeiras reduziram de 84 meses em 2007 para 60 meses em 2008. Já os planos médios passaram de 42 meses em 2007 para 40 meses no ano passado. As vendas a prazo de automóveis e comerciais leves representaram 64% do total comercializado em 2008, sendo 38% por meio de leasing, 22% financiados por meio de CDC e 4% por meio de consórcio. No segmento de veículos comerciais (caminhões e ônibus), o Finame Leasing respondeu por 30%, o financiamento a 8%, o Finame a 50% e o consórcio por 2%. Em relação às vendas de motocicletas realizadas em 2008, 60% foram financiadas por meio de CDC e 22% por consórcio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.