Reuters
Reuters

Fintechs têm reduzido fatia de mercado dos grandes bancos, diz CEO do JPMorgan

Segundo Jamie Dimon, aumento da competição é benéfico para o sistema financeiro dos EUA, mas é preciso melhorar a regulação do setor 

Gabriel Caldeira, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2021 | 11h39

O CEO do JPMorgan Chase, Jamie Dimon, afirmou em sua carta anual a acionistas, divulgada nesta quarta-feira, 7, que a participação dos grandes bancos no sistema financeiro dos Estados Unidos tem encolhido nos últimos anos, à medida que fintechs e grandes companhias de tecnologia reforçam suas capacidades competitivas.

"A competição agora está em toda parte. A capacidade das fintechs de mesclar mídias sociais, usar dados de maneira inteligente e integrar-se com outras plataformas rapidamente (muitas vezes sem as desvantagens de ser um banco de fato) ajudará essas empresas a ganhar participação de mercado significativa", afirmou Dimon, que ainda defendeu uma regulação nivelada entre bancos e fintechs. 

Ainda que reconheça que a competitividade é benéfica para o sistema financeiro americano, o CEO do JPMorgan disse que a participação do sistema financeiro informal cresceu nos últimos anos junto com as fintechs, refletindo a pouca regulação para o setor. "Precisamos de concorrência - porque ela torna o sistema bancário melhor - e precisamos gerenciar os riscos emergentes com regulamentação de igualdade de condições de uma forma que garanta segurança e solidez em todo o setor", argumentou Dimon.

Quanto às big techs, o executivo afirmou que, apesar de suas forças serem "substanciais", empresas como Amazon, Google e Facebook enfrentam problemas que podem atrasar seu crescimento nos próximos anos. Entre eles, Dimon cita um cenário regulatório "se aquecendo", a gestão da privacidade dos usuários e o uso de seus dados, como os impostos são pagos sobre produtos digitais e questões antitruste e anticompetitivas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.