Fipe critica regime de meta de inflação e sugere novas regras

O coordenador do Índice de preços ao Consumidor da Fipe, Paulo Picchetti, questionou hoje o modelo de metas de inflação perseguido pelo Banco Central. De acordo com ele, o conceito de metas é positivo, dá transparência às decisões do BC, como a divulgação de atas das reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom), e é consistente. Por outro lado, salientou, fixar uma meta restrita sobre o índice de inflação cheio é "colocar uma camisa de força desnecessária" à política monetária. "Será que a meta, como está definida, é uma boa idéia", indagou Picchetti. O coordenador defende que a meta de inflação seja fixada pelo seu núcleo e não por um índice cheio. "A vantagem do núcleo é que ele filtra as variações fortes e destoantes, pois não mistura o choque de oferta com o choque de demanda", salientou, acrescentando que a discussão sobre o tema é antiga e que ele mesmo apresentou a proposta ao BC. Picchetti recebeu como resposta, segundo ele, o argumento de que a meta medida pela inflação é mais transparente e, portanto, daria mais credibilidade à instituição. "Sei que discussão é antiga e eu até concordo com a resposta porque há várias maneiras de se calcular os núcleos de inflação e isso pode gerar polêmica, mas a vantagem de se medir o núcleo é que não há arbitrariedade, como está acontecendo agora."Indagado pela Agência Estado sobre se uma mudança do regime de metas não traria perda da credibilidade da autoridade monetária, o coordenador respondeu com outra pergunta: "O que é mais desgastante agora? Trocar o regime ou manter a economia presa?"Definição de juros depende do comportamento da inflaçãoA política monetária adotada pelo governo tem como base a definição de juros de acordo com o comportamento da inflação. Isso significa que se a inflação está elevada, o BC adota juros mais altos com o objetivo de inibir o consumo e, com isso, provocar a queda de preços. Nesta política, o BC define uma meta para a inflação. Neste ano, a meta é de 5,5%. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é o índice inflacionário usado pelo BC como referência para a meta de inflação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.