Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Fipe eleva previsão da inflação de novembro

O coordenador-adjunto do IPC-Fipe, Juarez Rizzieri, informou que elevou as suas previsões de inflacão de novembro, de 1,8% para 2,5%, e deste ano, de 7,5% para 8,5%. A decisão de rever as previsões decorreu da alta da inflação na terceira quadrissemana de novembro, que atingiu 2,40%, a maior taxa desde a segunda quadrissemana de agosto de 1995. De acordo com Rizzieri, a expectativa de inflação para este ano não incorpora o reajuste de 36% das tarifas de ônibus em São Paulo, que o setor vem reivindicando, de R$ 1,40 para R$ 1,91. Na opinião do economista, se a Prefeitura autorizar esse aumento, o IPC-Fipe poderá atingir 10% em 2002.IPC da 3ª quadrissemana reflete repasse do dólarA taxa de inflação medida pelo IPC-Fipe na terceira quadrissemana de novembro - período de 30 dias encerrado no dia 24 - refletiu mais uma vez a forte velocidade do repasse cambial para os preços ao consumidor final. O Índice Geral subiu 2,40%, com elevação de 0,37 ponto porcentual sobre a taxa apurada na quadrissemana anterior, de 2,03%. Os dez produtos que mais subiram responderam por 0,95 ponto porcentual de toda a inflação medida pela Fipe na terceira quadrissemana do mês. O destaque ficou por conta do grupo alimentação que fechou o período em alta de 6,14%, respondendo sozinho por 1,36 ponto porcentual da taxa total. Os dez alimentos que mais aumentaram responderam por 0,75 ponto porcentual de toda a inflação. Entre os destaques estão pão francês (12,96%), arroz (15,87%), frango (13,06%), açúcar (44,79%), ovos (14,55%), refeições (3,05%), coxão mole (8,18%), óleo de soja (11,81%), café em pó (8,11%) e carne de segunda acém (7,53%). Os combustíveis também contribuíram para pressionar a inflação. A gasolina subiu 8,50%, o álcool combustível, 26,56% e o gás de botijão, 8,39%. As altas destes produtos elevaram o grupo habitação de 0,69% na segunda quadrissemana, para 0,89% na quadrissemana em análise. O grupo transportes, que fechou a quadrissemana passada em alta de 2,10%, agora atingiu 2,76%.

Agencia Estado,

27 de novembro de 2002 | 13h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.