Fipe eleva previsão do IPC de maio para 0,72%

O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), Márcio Nakane, elevou hoje de 0,58% para 0,72% a projeção de inflação para a cidade de São Paulo no mês de maio. De acordo com ele, a tendência de alta foi confirmada pela prévia divulgada hoje, na qual o IPC-Fipe subiu 0,68% na primeira semana do mês, ante a alta de 0,54% no final de abril."Já era esperada uma alta mais expressiva que a do final de abril, mas não com essa magnitude. Foi realmente uma surpresa", avaliou Nakane. "No decorrer do mês, a inflação poderá até passar de 0,72%, mas, no final, deve se acomodar nesta taxa", acrescentou.De acordo como o coordenador, o vilão do IPC continua sendo o grupo de produtos de alimentação, que apresentou alta de 1,23% na primeira prévia, ante 0,84% no final de abril. "Arroz, leite e carne devem continuar subindo. O pão francês, apesar dos preços elevados do trigo, dá sinais de que poderá ficar com um preço mais comportado", comentou.Outro grupo de destaque do IPC foi o de preços da área de saúde, cuja alta passou de 1% para 1,28%. Os itens que exerceram a maior pressão no grupo foram os remédios (elevação de 2,89%) e os contratos de assistência médica (0,56%).A previsão do IPC-Fipe para todo o ano de 2008 permanece em 4,5%. No acumulado dos últimos 12 meses até a primeira prévia de maio, o IPC da Fipe subiu 4,66%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.