coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Fipe eleva projeção de IPC de março para 0,62%

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) informou nesta quarta-feira, 19, que fez expressiva revisão em sua projeção para o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) no fechamento de março, de 0,48% para 0,62%. "A mudança foi por causa de Alimentação e, em menor magnitude, Transportes", explicou o coordenador do IPC, Rafael Costa Lima, durante entrevista exclusiva na sede da Fipe para comentar o IPC de 0,68% na segunda quadrissemana de março. O indicador surpreendeu o coordenador, que projetava alta de 0,58% nesta leitura. "E é uma previsão até conservadora, a depender do ritmo de Alimentação", completou.

DENISE ABARCA, Agencia Estado

19 de março de 2014 | 13h13

A surpresa veio do ritmo de aumento do grupo Alimentação que, no período, registrou inflação de 1,41%, ante 0,83% na quadrissemana anterior. A estimativa da Fipe era alta de 1,06%. "O principal fator foram os in natura", disse Costa Lima. Este subgrupo passou de 8,93% na primeira medição para 10,77% na segunda, a maior taxa em quase 20 anos, desde a primeira quadrissemana de setembro de 1994, quando houve variação de 15,99%.

O grupo Transportes também apontou expressiva aceleração, saindo de 0,67% para 0,81%. Nesse caso, o destaque foi o avanço de 6,04% do etanol.

Se confirmado o IPC de 0,62% em março, a taxa acumulada em 12 meses dará um salto, dos atuais 3,97% para 4,79%. Isso porque o IPC de março de 2013, que teve deflação de 0,17%, sairá do cálculo, dando lugar a uma taxa bem mais elevada. No ano, a inflação acumulada no primeiro trimestre seria de 2,09%, ante 1,46% até fevereiro. Para 2014, a previsão de IPC de 5% da Fipe está mantida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.