coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Fipe: energia elétrica faz com que inflação em SP recue

A tarifa de energia elétrica recuou 1,55% nos últimos 30 dias que compreenderam a terceira prévia de outubro e foi a principal responsável pela desaceleração de 0,04 ponto porcentual da inflação do paulistano medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) no período, passando de 0,19% para 0,15%. De acordo com o coordenador do índice, Márcio Nakane, até o final de outubro, a conta de luz ficará 3% mais barata para o consumidor. Essa queda é fruto do repasse de uma alíquota mais baixa do PIS/Cofins para as operadoras de energia elétrica em outubro pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). No caso de São Paulo, o repasse foi para a Eletropaulo.AlimentosO fato de o grupo Alimentação ter registrado a maior alta do IPC-Fipe na terceira prévia de outubro, com uma elevação de 0,31%, deverá fazer com que Nakane revise a expectativa de inflação para o final deste ano dos atuais 4,10%. "É muito provável que na semana que vem (no dia 5 de novembro) eu revise para baixo a nossa expectativa de inflação para o final do ano", afirmou o coordenador do índice. Ele só não o fez a alteração hoje porque, por uma questão interna, a Fipe só informa suas revisões anuais nos fechamentos mensais.O fato é que os preços dos alimentos, na média, vêm caindo há oito prévias seguidas, desde o fechamento de agosto. E para Nakane, essa tendência de desaceleração dos preços neste grupo deverá se estender por mais tempo.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agencia Estado

26 de outubro de 2007 | 13h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.