Fipe estuda inclusão do Bilhete Único no cálculo da inflação

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) está estudando uma forma de incorporar no cálculo da inflação do paulistano o impacto do Bilhete Único. Lançado na cidade no último dia 18 de maio, o cartão magnético permite ao usuário do transporte coletivo da capital paulista a tomar mais de uma condução, pagando apenas o valor de uma passagem durante um período de duas horas.Segundo o coordenador do IPC-Fipe, Paulo Picchetti, por enquanto a instituição não tem como avaliar o impacto do Bilhete Único na composição da inflação no município. "Estamos assumindo que a tarifa de ônibus continua a mesma. Mas estamos estudando uma forma de incorporar o cartão no IPC. Até porque, entendemos que haverá uma mudança no preço médio na tarifa do transporte público na cidade de São Paulo", afirma Picchetti.

Agencia Estado,

21 de junho de 2004 | 08h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.