Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Fipe mantém previsão de inflação de 6,5% para este ano

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) manteve hoje a sua projeção de inflação para dezembro e para o ano em 0,60% e 6,5%, respectivamente. Segundo o coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe, Paulo Picchetti, as pressões que influenciaram a inflação fechada de novembro se mantiveram na primeira quadrissemana de dezembro, quando a inflação do paulistano fechou em 0,57%.Os maiores aumentos na composição do Índice foram verificados nos preços dos cigarros (7,79%), gasolina (3,74%) e álcool combustível (9,88%). Só esses três produtos responderam por 0,26 ponto porcentual da inflação de 0,77% apurada no período.Além desse aumentos, a pesquisa de preços da Fipe captou também na primeira quadrissemana de dezembro aumentos de 1,12% na conta de telefone fixo e de 9,06% na linha telefônica. Esses dois serviços contribuíram com mais 0,05 ponto porcentual na formação do IPC.Para dezembro, segundo Picchetti, estes mesmos produtos deverão responder por 0,37 ponto porcentual da inflação prevista de 0,60%. "Os cigarros deverão continuar pressionando a inflação até o fim do mês. Isso porque seus preços estão pegando aumento sobre aumento", diz Picchetti, acrescentando que o impacto do primeiro reajuste do cigarro sobre a inflação deveria terminar hoje, mas que o novo aumento já está pressionando a média de preços.De acordo com o coordenador da Fipe, o IPC contou com a deflação de 0,13% vinda do grupo Alimentação. Das doze maiores quedas apuradas pelo Índice, onze são alimentos. Os destaques foram leite longa vida (-3,78%), arroz (-3,08%), tomate (-10,71%) e cebola (-15,48%).

Agencia Estado,

10 de dezembro de 2004 | 12h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.